• Asonet Ocupacional

Ministério da saúde antecipa campanha de vacinação contra gripe

Atualizado: Out 8



Essa semana, dia 23 de março, o Ministério da Saúde começou por todo o Brasil a campanha de vacinação contra a gripe. A decisão foi tomada como estratégia para reduzir os casos de gripe comum. E, diminuir a quantidade de pessoas procurando o sistema de saúde durante o inverno. A preocupação do governo é ter o sistema público de saúde sobrecarregado com os casos de coronavírus (covid-19) e não conseguir prestar atendimento à  todos os doentes.

A doença, que foi classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma pandemia, ataca as vias respiratórias do paciente e se torna especialmente perigosa para pessoas que já possuem problemas respiratórios ou doenças pré-existente e, idosos. Para o Ministério da Saúde, mesmo a vacina contra a Influenza não apresentando eficácia contra o covid-19 antecipar a campanha é uma maneira de auxiliar os profissionais de saúde a descartarem a gripe comum durante a triagem e o diagnóstico do coronavírus.

A campanha de vacinação contra gripe vai imunizar primeiro os idosos e os trabalhadores de saúde, que atuam na linha de frente do atendimento à população. Portanto, estão sendo produzidos pelo Instituto Butantã 75 milhões de doses que previnem contra os três tipos de vírus de influenza que mais circularam no país no ano anterior.

Como prevenir a empresa contra a gripe comum e contra o coronavírus

É responsabilidade da medicina do trabalho zelar pela saúde, bem-estar e segurança dos funcionários de uma empresa. Sendo assim, faz parte das atribuições da área disseminar informação sobre a prevenção e contágio de doenças. Bem como auxiliar os colaboradores na busca pelo sistema de saúde em casos que exigem um atendimento e tratamento.

Nesse momento, o mais importante para prevenir o contágio do coronavírus é seguir as diretrizes da Organização Mundial da Saúde e as recomendações do ministério do trabalho.

Muitas empresas participam anualmente da campanha de vacinação promovida pelo Ministério do Trabalho. É importantíssimo que a iniciativa privada tenha aderência e sinergia com os órgãos do governo no combate e na prevenção do vírus.

A melhor maneira de prevenção e contenção da doença é manter os ambientes limpos. Higienizar as mãos com frequência. Não tocar o rosto e as mucosas sem antes lavar as mãos. Fortalecer o sistema imunológico e proteger os grupos de risco (idosos, crianças, pessoas com problemas respiratórios, pessoas com doenças pré-existentes). Dentro das medidas de prevenção está a quarentena, período de afastamento e isolamento dos doentes. Outra medida relevante é evitar grandes aglomerações e ambientes com alta rotatividade de pessoas.

Algumas empresas estão adotando a política de home-office e o revezamento dos funcionários. Dessa forma, diminui-se a probabilidade da pessoa ser infectada ou ser uma transmissora da doença.

Outra medida eficiente é espalhar lavatórios com água corrente e sabonete antibacteriano pela empresa. Incentivar que todos os colaboradores lavem as mãos de tempos em tempos. O álcool gel é outro importante agente de prevenção, já que por sua praticidade ele pode ser usado a qualquer momento e carregado na bolsa ou mesmo no bolso.

Como participar da campanha de vacinação contra gripe?

A campanha teve início essa semana e se você faz parte dos grupos de prioridade já pode procurar um posto de saúde para receber a dose da vacina. Mas, caso você queira aderir a campanha dentro da sua empresa você pode procurar a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), a instituição criou um calendário de vacinação ocupacional. As empresas de consultorias de medicina também podem te ajudar nesse processo e criar campanhas internas para que os colaboradores despertem para a importância da imunização dentro do ambiente corporativo.

A expectativa do Ministério da Saúde é que os esforços de divulgação da campanha, em parceria com os profissionais de saúde e a iniciativa privada sejam capazes de conscientizar os cidadãos e sensibilizar sobre a importância da vacina dentro do ambiente colaborativo.

Quais as iniciativas da ASONET Ocupacional diante do covid-19?

Apoiamos e seguimos a risca todas as diretrizes dos órgãos oficiais. Portanto, desde que o surto começou em São Paulo nossas unidades adotam novas medidas para preservar a saúde de todos.

  1. Higienização das área de uso comum com maior frequências e manter as áreas devidamente ventiladas.

  2. Reduzir a quantidade de atendimentos ao longo do dia, e só fazer atendimentos com hora marcada, para evitar aglomerações;

  3. Monitoramento da temperatura corporal do trabalhador que estiver nas nossas dependências fazendo exames, alertar ao Rh quando houver febre superior ou a 37,5 ºC;

  4. Encaminhar todos os pacientes que estiverem apresentando febre para uma unidade de saúde e orientar que ele responda o questionário conforme protocolos da OMS;

  5. Aumentar a disponibilização do álcool em gel em nossas dependências;

  6. Os profissionais da clínica foram orientados a lavar as mãos extensivamente e fazer assepsia de objetos, após cada atendimento;

  7. Em casos de suspeição de contágio, o Rh será orientado como proceder para encaminhar os trabalhadores ao Posto de Saúde;

  8. Orientamos que todos os trabalhadores com suspeita de diagnóstico de gripe, devem procurar o posto de saúde;

Mas, se você deseja implementar um protocolo de saúde alinhado com as diretrizes da OMS entre em contato com a ASONET e descubra como podemos te ajudar.


Este artigo foi escrito por Juliana Colognesi

0 visualização

Siga-nos nas redes sociais

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • LinkedIn ícone social

©2020 - Por Asonet Ocupacional