Aprendizados e desafios deixados pela pandemia de COVID-19



Muitas empresas tiveram suas atividades praticamente interrompidas, ou bastante reduzidas, durante o isolamento social causado pela pandemia de COVID-19. A doença pegou todos de surpresa e a medicina do trabalho teve que se reinventar para atender às novas demandas deixadas pelo vírus. Tanto a experiência de confinamento quando os temores de novos surtos provocaram mudanças nas atitudes das pessoas e no próprio funcionamento das organizações. Apesar do período de grande estresse, insegurança e crise, a pandemia deixou grandes aprendizados e desafios. Aprender com a experiência é algo muito valioso para qualquer empresa. Portanto, separamos 5 legados dessa crise.

1 - Telemedicina funciona


Durante muito tempo as pessoas foram resistentes a adotar a telemedicina como algo possível e confiável para o dia a dia. Diante da impossibilidade de circular pela cidade e temendo os ambientes de maior risco para o contágio (hospitais e clínicas de saúde) as pessoas passaram a confiar e utilizar a telemedicina. Essa inovação tecnológica tornou possível realizar consultas à distância, dar orientações de saúde e fazer acompanhamento médico em pacientes de rotina sem a necessidade de contato físico. Reduzindo a exposição dos profissionais de saúde e também dos pacientes ao contágio do Coronavírus.


As empresas adotaram a telemedicina como uma forma de prover mais um benefício de saúde para seus funcionários. Prevenindo doenças laborais e realizando acompanhamento da saúde geral dos colaboradores. Até o INSS adotou um sistema de perícia médica à distância. Esse é um dos aprendizados que devem ficar mesmo com a pandemia superada.



2 - Equilíbrio emocional faz parte da saúde e precisa ter atenção das empresas

Antes da pandemia de COVID-19 muitas empresas não consideravam a saúde emocional dos colaboradores como parte fundamental para a saúde ocupacional. Mas, diante do estresse, ansiedade e jornadas de trabalho remoto os desequilíbrios emocionais passaram a fazer parte do dia a dia dos profissionais afetando as entregas e produtividade das empresas.


A medicina do trabalho passou a olhar com carinho para essas questões e as empresas tiveram que promover acesso a acompanhamento psicológico online para seus funcionários garantindo que eles iriam passar pelas crises ansiosas com saúde para continuar trabalhando.


3 - Gestão de crise em saúde

Fazer gestão de crise é algo indispensável para qualquer empresa e aquelas que tinham um plano de contingência certamente se saíram melhores do que as demais. Claro que a nova doença pegou a todos desprevenidos, mas conseguimos diferenciar as organizações que tinham gestão de crise em saúde das que não tinham. O Coronavírus tornou a gestão de saúde algo primordial para as empresas e colocou a medicina do trabalho como uma importante protagonista no ano de 2020.


As empresas que estão atentas e aprenderam a lição já estão colocando a saúde ocupacional entre os temas primordiais da empresa. Dar mais destaque para a área de saúde será uma grande tendência de gestão daqui para frente.


4 - Crises são ambiente de aprendizado, inovação e oportunidades


Muitas consultorias estão afirmando isso há anos e a crise deixada pela pandemia só mostrou que inovar e aproveitar oportunidades é o segredo das empresas que sobrevivem às crises. Durante a pandemia muitas empresas tiveram que reinventar seus produtos, linhas de produção, ambiente de vendas, rotinas de trabalho remoto, entre muitas outras coisas.


Infelizmente algumas organizações não sobreviveram a esse período, mas as que conseguiram se reinventar e se adaptar certamente saíram dessa crise ainda mais fortalecidas.


5 - Ter parceiros estratégicos fortalece a capacidade de entrega e crescimento de uma organização


Por fim as parcerias estratégicas figuraram como os grandes trunfos das empresas que cresceram esse ano. Sim, se cercar de outras empresas que dão suporte ao seu negócio e que dividem a responsabilidade pelos acertos e erros é um grande diferencial. Olhando para a medicina do trabalho as organizações que já tinham uma consultoria especializada conseguiram rapidamente se adaptar aos novos cenários e continuaram com suas operações funcionando mesmo com as novas rotinas de trabalho. Já as empresas que demoraram a adaptar as rotinas de saúde ficaram muito mais tempo com a operação parada e sem faturar. Aprenda com os erros, acertos e acontecimentos do passado. Fale com a ASONET e comece hoje a implementar novos sistemas de saúde na sua organização. Contato: https://www.asonet.com.br/contato



43 visualizações0 comentário