Cuidar de pessoas: a verdadeira missão do profissional de SST


Mais do que observar leis e normas de segurança, garantindo o seu cumprimento por parte da empresa, o papel do profissional de Saúde e Segurança do Trabalho (SST) tem outro foco prioritário: zelar pelo bem-estar das pessoas que estão sob seus cuidados.


Manter o empregador em dia com todas as suas obrigações legais, sem dúvida, é fundamental. Mas é na proteção dos colaboradores, por meio de ações de prevenção e de conscientização, que se consolida o papel do profissional de SST, com benefícios para todas as partes.


Conheça melhor algumas atividades do profissional de SST e veja por que ele ocupa uma função estratégica para empresas de todos os portes e segmentos.


Pensar e executar ações de segurança

O trabalho do profissional de SST divide-se entre gestão e operação. Ele é o gestor das ações de proteção e prevenção, elaborando estratégias, desenvolvendo campanhas e analisando os resultados obtidos pela área com base em indicadores.


Mas também é um trabalho operacional. É preciso ir a campo, fiscalizar os colaboradores quanto a adoção de boas práticas e o uso dos equipamentos de proteção bem como ações e campanhas de conscientização e disseminação de uma cultura de SST na empresa.


Conhecer a empresa e as pessoas

Conhecer profundamente o negócio da empresa, o perfil dos colaboradores e o ambiente onde eles atuam é fundamental para a implementação das estratégias de SST. Para isso, o profissional da área precisa circular, visitar as áreas e conhecer as pessoas.


Assim ele terá condições de identificar comportamentos de risco, rotinas com potencial para a ocorrência de acidentes ou doenças e o descumprimento das normas de segurança. Estes elementos são indispensáveis para a elaboração das estratégias de SST.


O papel do profissional de SST não pode ser burocrático. Ele precisa estar alinhado com o que acontece na empresa e com o dia a dia dos colaboradores.


Conciliar segurança e produtividade

O papel do profissional de SST também passa por uma espécie de mediação entre dois interesses que, quando conflitantes, podem trazer resultados arriscados para a empresa: a segurança e a produtividade.


Muitas empresas ainda têm dificuldade de romper com a crença de que os cuidados com a saúde e segurança do colaborador podem ser prejudiciais à produção. Diagnosticar este conflito e promover o rompimento com esta cultura está entre as missões da equipe de SST.


Mudar uma cultura organizacional nunca é tarefa fácil ou rápida. Ela começa pelo convencimento das lideranças do quanto a segurança pode ser positiva para a produtividade e se estende por meio de um longo trabalho de conscientização dos colaboradores.


Garantir o cumprimento da legislação

O arcabouço legal de normas que tratam da saúde dos trabalhadores no Brasil é amplo e minucioso. Ele abrange os artigos presentes na Consolidação das Leis do Trabalho, as 37 Normas Regulamentadoras (NRs), portarias, decretos e outros dispositivos criados em convenções coletivas de diferentes categorias.


Tanto os colaboradores quanto os seus empregadores têm todo o interesse em que estas normas sejam seguidas. Os colaboradores porque a legislação garante a proteção de sua saúde e segurança no trabalho.


E os empregadores porque, uma vez garantida a integridade dos seus empregados, a produtividade e competitividade tende a crescer.


O cumprimento da legislação relativa a SST é importante para proteger a empresa de eventuais demandas trabalhistas. Cabe ao profissional da área não apenas conhecer a fundo esta legislação, mas também garantir sua aplicação, desenvolvendo os mecanismos necessários para a sua eficácia.


Com mais de 20 anos de experiência no mercado, a Asonet Ocupacional é uma consultoria em SST capacitada para atender a todas as demandas da sua empresa. Entre em contato conosco e confira como podemos ajudar sua empresa a garantir a segurança e o bem-estar dos seus colaboradores.

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo