• Asonet Ocupacional

Doenças cardíacas: 4 recomendações da medicina do trabalho para cuidar do coração

Atualizado: Out 7

As doenças cardíacas estão entre as principais causas de morte no Brasil. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), todos os anos, aproximadamente 30% dos óbitos no país estão relacionados à doenças cardiovasculares. Diante desse número preocupante de casos, a campanha setembro vermelho, que alerta para os fatores de risco e também para prevenção de doenças cardíacas, ganha importância para medicina de trabalho. Segundo um levantamento anual feito pela previdência social as doenças do coração são a terceira maior causa de afastamentos do trabalho. 


As organizações estão cada dia mais preocupadas com a saúde e qualidade de vida dos colaboradores. No entanto, quando o assunto são doenças cardíacas, apesar dos esforços da saúde ocupacional, as decisões individuais de cada colaborador parecem ser as grandes influenciadoras para uma vida saudável. Nossas escolhas diárias têm um impacto direto na prevenção de doenças cardiovasculares. Ao menos é isso o que mostra o relatório publicado em 2019 pelas instituições internacionais American College of Cardiology e pela American Heart Association.


O documento apresenta correlações entre estilo de vida e as doenças cardíacas. Além disso, o estudo também traz uma lista com as principais recomendações para médicos e pacientes. Algumas informações são bem conhecidas, como a necessidade de atividades físicas e de uma boa alimentação. Outras, porém, são novidades.


Mesmo que o controle esteja na mão dos profissionais, a área de saúde ocupacional pode influenciar algumas decisões e, principalmente, orientar os colaboradores para que esses façam melhores escolhas. Por isso, separamos 4 dicas que toda empresa deveria implementar para o bem-estar dos funcionários.


4 recomendações para evitar as doenças cardíacas:


Estilo de vida

Manter um estilo de vida saudável é a melhor maneira de prevenir as doenças cardíacas. Portanto, oriente seus colaboradores a cuidarem da alimentação. Se achar conveniente, faça workshops dentro da empresa para dar dicas de nutrição e saúde. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, o consumo de alimentos ricos em gordura ajudam a formar as chamadas “placas ateroscleróticas”. Essas placas resultam na obstrução das artérias e no comprometimento do fluxo sanguíneo. O sal também é um grande vilão já que ele contribui para elevar a pressão arterial, fazendo com que o coração bata com mais força para conseguir manter o sangue circulando pelo corpo.


Outra recomendação, ligada ao estilo de vida, é a realização de atividades físicas regulares. A prática de atividades físicas é uma forma de prevenir não apenas problemas no coração, mas diversas outras doenças. O mais indicado é a realização de exercícios aeróbicos, no mínimo, 3 vezes por semana. Tais como: corrida, caminhada, ciclismo, natação, dança, entre outros. A medicina ocupacional pode promover campanhas de alongamento durante o horário de trabalho, grupos de atividades físicas e encaminhamento médico em casos mais agudos.


Estresse relacionado ao trabalho

O estresse é um dos grandes vilões em relação a saúde do coração. Infelizmente, estamos com uma rotina cada vez mais agitada, e é quase impossível fugir de situações de estresse. No entanto, o assunto se torna um problema quando o estímulo do estresse é crônico, ou seja, a pessoa está constantemente vivendo sob ele. O trabalho está entre as principais causas de estresse crônico, e, justamente por isso, a saúde ocupacional precisa intervir e tornar os ambientes mais saudáveis e acolhedores para todos. 

Entre as consequências do estresse está a ligação direta com as doenças cardíacas. O aumento da pressão arterial causado pela descarga de adrenalina disparada pelas glândulas suprarrenais quando estamos em condições estressantes pode levar ao infarto ou ao derrame cardiovascular.


Exames e consultas de rotina com cardiologistas

A prevenção e o acompanhamento constante ao cardiologistas podem salvar vidas. Isso porque algumas doenças cardiovasculares são silenciosas, ou seja, só diagnosticadas quando a pessoa passa por algum tipo de exame clínico. Justamente por esse motivo é tão importante ter acompanhamento médico periódico. Cabe a área de medicina ocupacional orientar os colaboradores sobre a importância das consultas de rotina e da realização dos exames periódicos.


Testes sanguíneos para verificar taxas de colesterol, nível de glicose, de triglicérides e de vitaminas, são apenas alguns exemplos de exames laboratoriais que o médico pode solicitar durante uma verificação de rotina. Além desses, o teste ergométrico, ou de esforço, avalia o sistema cardiovascular e traz um panorama completo da saúde do coração.


Equilíbrio emocional

Sim, cuidar da saúde emocional também é importante na prevenção das doenças cardíacas. Quando estamos nos sentindo bem, e estamos emocionalmente equilibrados, ficamos mais pré-dispostos a cuidar da saúde, da alimentação, à praticar exercícios físicos. Enfim, a cumprir com todas as outras etapas de prevenção. O equilíbrio emocional também nos ajuda a controlar o estresse.


Existem muitos estudo que apontam a meditação como uma excelente ferramenta para corpo e mente. As recomendações de meditação podem entrar na pauta da medicina do trabalho junto com as orientações sobre atividades físicas e alimentação saudável. A empresa pode promover momentos de relaxamento e até dedicar um espaço dentro do ambiente de trabalho exclusivo para a realização da prática de meditação.


Plataforma de atendimento online: Olá, Doutor!

Todas as dicas apresentadas são sugestões para um plano de gestão de saúde ocupacional. A criação de um programa de Saúde e Segurança do Trabalho, bem como a adoção de ferramentas tecnológicas ligadas a saúde, podem contribuir para o bem-estar e qualidade de vida de todos os colaboradores. A Asonet está preparada para ajudar todos os tipos de empresas em sua gestão de saúde ocupacional. Os mais de 25 anos no mercado capacitam a empresa na execução de planos estratégicos ligados a saúde de trabalho. Recentemente, para aprimorar ainda mais a qualidade do serviço ofertado nós lançamento a plataforma de atendimento médico online: Olá, Doutor! A ferramenta digital tem o objetivo de tornar o atendimento médico acessível mesmo à distância. Destinada a todos os tipos e portes de empresa a ferramenta é um serviço contratado pelas organizações e oferecido aos trabalhadores como um benefício gratuito. O intuito é prestar apoio médico aos trabalhadores.


Este artigo foi escrito por Juliana Colognesi

3 visualizações

Siga-nos nas redes sociais

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • LinkedIn ícone social

©2020 - Por Asonet Ocupacional